Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

| June 26, 2017

Scroll to top

Top

TÉCNICAS DO KARATE KYOKUSHINKAIKAN

O Karate Kyokushinkaikan criado pelo Sosai Masutatsu Oyama, tem inúmeras técnicas. Como dizia Sosai Oyama: “Para se ter uma base do Karate Kyokushinkaika é necessário estar treinando pelo menos 1.000 dias (período que vai da faixa branca a marrom) e para você começar a entender os caminhos do Kyokushinkaikan Karate é necessário treinar e estudar pelo menos por 10.000 dias consecutivos. Portanto “Mestres” não se formam de uma dia para outro, e sim necessita muito estudo técnico, tático e compreensão e vivência dentro do Kyokushinkaikan Karate.

  • AS POSTURAS DO KARATE KYOKUSHINKAIKAN

    Ficar de pé e caminhar são as duas das mais importantes ações da vida humana. O correto caminhar, mais difícil dentre os dois, depende do ficar de pé corretamente. Por outro lado, no Karate, sem o domínio da postura, o andar, o chutar e as formas são impossíveis de serem realizadas. O Karate inclui uma grande variedade de posturas, cada qual apropriada às necessidades das várias técnicas.

    Descrição das posturas

    FUDO DACHI – Postura Normal. Mantenha corretamente a posição vertical, as pernas afastadas na largura do ombro e as pontas dos pés ligeiramente voltados para fora, ou seja, em diagonal.


    HEIKO DACHI – Postura aberta paralela. As pernas ficam separadas na largura do ombro, com os pés paralelos e apontados diretamente para frente.


    HEISOKU DACHI – Postura de pés unidos. Mantenha corretamente a posição vertical com os pés juntos e paralelos, diretamente apontados para a frente.


    MUSUBI DACHI – Postura com os calcanhares unidos e as pontas dos pés afastadas. Mantenha – se corretamente ereto com os calcanhares unidos e as pontas dos pés voltadas para fora (abertas).


    KAKE ASHI DACHI – Postura Enganchada. Enganche o pé esquerdo atrás do direito. Coloque a maior parte do seu peso na perna direita. Gire apenas os artelhos os pé esquerdo para dentro.


    UCHI HACHIJI DACHI – Postura com os pés para dentro. Mantenha corretamente a posição vertical, as pernas afastadas na largura do ombro e ambas as pontas dos pés ligeiramente voltadas para dentro.


    KOKUTSU DACHI – Postura com apoio traseiro. Coloque um pé à frente, retese os artelhos e incline o dorso para trás. Os artelhos dianteiros apontam diretamente para frente, e o traseiro em diagonal. Distribua o peso do corpo 70% na perna traseira e 30% na dianteira.


    NEKOASHI DACHI – Postura de Gato. A posição do pé nesta postura é semelhante à forma da pata traseira do gato. Coloque um pé à frente e eleve o peito do pé de modo que o calcanhar fique no ar. Apóie 90% do peso do corpo na perna de trás, fazendo com que o da frente esteja sempre pronto para um pontapé (Chute).


    SEIZA – Postura de sentar de joelhos. Sentado com os joelhos ao solo, o dedão do pé esquerdo sobre o dedão do pé direito, colocar o peso sobre os calcanhares, à distância entre os dois joelhos é de 03 (três) pulsos. Mantendo a postura ereta, os punhos devem estar cerrados e colocados sobre o quadril.


    AGURAZA – Postura sentada. Sentada normal ao solo, com as pernas cruzadas à frente. Cerrar os punhos e colocá-los sobre o quadril, mantendo a coluna ereta.


    ZENKUTSU DACHI – Postura de apoio à frente. Adiante uma perna, flexionando-a formando um ângulo de 90º graus. Mantenha a coluna ereta e mantenha a outra perna estendida para trás. O pé que está à frente mantêm – se para frente e o de trás ligeiramente voltado para fora (diagonal).


    SHIKO DACHI – Postura de Sumô. Os pés ficam afastados em duas vezes a largura do ombro e os artelhos apontados para fora. Primeiro estenda às pernas, depois flexione ligeiramente. O nome em japonês desta posição, Shiko Dachi, deriva do nome de uma famosa postura usada pelos lutadores de Sumô.


    KIBA DACHI – Postura a Cavaleiro. Agacha-se numa posição similar àquela em que você ficaria montado sobre um cavalo. Os artelhos estão apontados para frente e os pés em posição paralela.


    SANCHIN DACHI – Postura de Meia Lua. Esta é uma das posturas mais usadas no Karate Kyokushinkaikan e tem duas versões: a postura de Sanchin Dachi Migi (Direita) e a de Sanchin Dachi Hidari (Esquerda).

    Na postura direita (Migi) coloque o pé direito à frente e o esquerdo ligeiramente atrás, os artelhos de ambos os pés levemente voltados para dentro.

    Contraia os músculos abdominais e mantenha as pernas semiflexionadas. À distância entre ambos os pés, deve ser de uma perna, mais um pulso.


    TSURUASHI DACHI – Postura de Flamingo. O nome deriva da similaridade com a posição na qual o Flamingo se mantém sobre uma perna. Coloque um pé levemente sobre o outro joelho, de modo que todo o peso fique sobre o outro pé, mantenha a coluna ereta e o equilíbrio nesta posição.


    KATAHIZA DACHI – Postura semi-ajoelhada. Partindo da posição Seiza, levante e coloque uma perna à frente em 90º graus, e a outra mantém se com o joelho apoiado ao solo. Esta posição é intermediária entre Fudô Dachi e Seiza.


    KUMITE DACHI ou KUMITE NO KAMAE – Postura de Combate. Posição similar a Kokutsu Dachi, diferenciando que o pé da frente fica totalmente ao solo, já na Kokutsu o calcanhar é elevado. A posição Kumite Dachi é uma posição entre a posição Zenkutsu Dachi e Kokutsu Dachi. Os artelhos da perna da frontal fica em 90º graus e a de trás em 45º graus (diagonal). O peso é distribuído em ambas as pernas e ambas são semi-flexionadas. Como é uma posição de combate, seu centro de gravidade tem que ser de fácil acesso aos deslocamentos, bloqueios e contra ataques.


    RENOJI DACHI – Postura à 45º Graus. Um pé fica reto, ou seja, em 0º grau, e o outro fica em 45º graus. Postura pouco usada nos treinamentos de Kyokushinkaikan Karate.


    CHUMOKU DACHI – Postura a 90º Graus. Um pé fica reto, ou seja, em 0º grau e o outro fica em 90º graus. Postura pouco usada nos treinamentos de Kyokushinkaikan Karate.


    MOROASHI DACHI – Postura com um pé avançado. Postura quase idêntica ao Heiko Dachi, ou seja, as pernas estão paralelas e afastadas. A diferença que em Moroashi Dachi, um dos pés encontra-se um pouco mais avançado que o outro.


    KUGI ASHI DACHI – Postura com a ponta do pé sobre o outro. Coloca-se a ponta de um dos pés (Tsumassaki) sobre o peito do pé do pé de apoio. Postura pouco usada no treinamento de Kyokushinkaikan.

      armas do karate

  • AS ARMAS DO KARATE KYOKUSHINKAIKAN

    Ao sermos atacado, devemos usar todos os meios ao nosso alcance principalmente a infinidade de golpes que podemos usar derivados de toda superfície dura que temos e não nos fixarmos unicamente nos golpes de mão fechada ou de pés, visto que de outras superfícies também duras, podemos desferir golpes decisivos, pois sabemos que o intermédio da técnica pode liberar grande energia concentrada de qualquer parte de nosso corpo. Sabemos que se desferirmos golpes com a mão pés, e mãos fechadas, estamos ganhando em velocidade, ao passo que ao utilizarmos as articulações dos joelhos e cotovelos que estão mais próximos do abdômen; ganhamos em força. Na utilização do ataque deve estar à técnica e grau de aproveitamento do aluno. Dizemos isto em vista de que num corpo a corpo, podemos usar a cabeça, as costas e as tíbias, mas para isto devemos estar certo em fração de segundo de que estas superfícies também duras, não sairão feridas no ataque.

    Alguns principiantes possuem algumas idéias altamente equivocadas sobre certos pontos. Por exemplos, muitos cometem o grave engano de pensar que no soco e na cutelada, é suficiente retesar tão somente a pele da área contundente. Evidentemente, isto é falso. Sem a cooperação do punho, braço, cotovelos e ombros, os socos perdem completamente a força destrutiva de uma arma. Deve-se lembrar sempre que o treino sistemático do corpo todo e a correta coordenação de suas partes é essencial para o desenvolvimento eficaz das armas do Karate.

    LISTAGEM DAS ARMAS DO KARATE KYOKUSHINKAIKAN

    SEIKEN – SOCO PROEMINENTE
    URAKEN – SOCO INVERTIDO ( COSTA DA MÃO )
    SHUTO – CUTELADA ( FACA DA MÃO )
    NAKAYUBI IPPONKEN – SOCO COM O DEDO MÉDIO ARTICULADO
    RITOSASHIYUBI IPPONKEN – SOCO COM O DEDO INDICADOR ARTICULADO
    NUKITE – LANCETA DE MÃO ( PONTA DOS DEDOS DA MÃO )
    IPPON NUKITE – LANCETA COM O DEDO INDICADOR ( UM DEDO )
    NIHON NUKITE – LANCETA COM O DEDO INDICADOR E MÉDIO ( DOIS DEDOS )
    KOKEN – PULSO
    SHOTEI – PALMA DA MÃO
    TETSUI – SOCO DE BORDA
    TOHO – MÃO GUME DE ESPADA
    KEIKO – MÃO DE BICO DE GALO
    HAITO – CUTELADA INTERNA
    HIRAKEN – SOCO SEMI – SERRADO
    RYUTOKEN – SOCO DA CABEÇA DO DRAGÃO
    KOTE – ANTEBRAÇO
    HIRA KOTE – ANTEBRAÇO EXTERNO
    URA KOTE – ANTEBRAÇO LATERAL
    OMOTE KOTE – ANTEBRAÇO INTERNO
    OYAYUBI IPPONKEN – SOCO DE POLEGAR
    HIJI – COTOVELO
    HIZA – JOELHO
    HAISOKU – PEITO DO PÉ
    CHUSOKU – BOLA DO PÉ
    KAKATO – CALCANHAR
    TEISOKU – ARCO DO PÉ
    SOKUTO – FACA DO PÉ
    TSUMASSAKI – PONTA DOS DEDOS DO PÉ
    SUNE – CANELA
    TSUZUKI – CABEÇA

    APROFUNDAMENTO SOBRE CADA ARMA DO KARATE KYOKUSHINKAIKAN

    • SEIKEN – SOCO PROEMINENTE

      Esta é a palavra certa para “Mão Fechada” de onde deriva o meio mais eficiente que podemos dar em resposta a um ataque.

      Conseguimos um verdadeiro SEIKEN, dobrando as articulações dos dedos um por um, comprimindo a massa contra a palma da mão, Todas são apertadas fortemente pelo dedo polegar dobradas contra as segundas falanges do indicador e do médio. Desta forma não devemos deixar nem um vazio dentro da mão fechada, fazendo com que ela forme um sólido e completo soco, não se esquecendo de apertar bem o dedo mínimo, pois que é o meio fácil de ser ferido, quando não prestamos a atenção devida nesta técnica.

      Devemos prestar atenção para a posição do punho para que esta seja correta. Quando esta é certa o osso da articulação ocupa uma posição exata podendo suportar choques violentos sem perigo, pois que o dorso da mão fechada produz um ângulo com o dorso do antebraço e eixo da mesma passa entre as duas elevações do indicador e do médio. É lógico que nesta posição podemos bater sobre faces duras sem correr o risco de fraturas. A borda de contundência, ou do soco proeminente que toma contato com o objeto a ser atingido, é a área mais importante. Deve se acertar sempre com o que se chama de “cabeça do soco” (Kento) que é a base articulatória dos dedos indicador e médio.


      URAKEN – SOCO INVERTIDO

      Este soco é constituído da mesma forma que o soco proeminente e a área de choque é idêntica, mas ao usá-lo viramos o lado de cima da mão para baixo. O soco invertido é proveitoso nos golpes ascendentes para atingir tanto o lado direito como do esquerdo ao rosto do adversário. Quando praticamos as técnicas do soco invertido devemos tomar cuidado para executar perfeitamente a rotação do punho para o lado de fora no instante do contato. Usamos também o soco invertido em grande números de golpes descendentes.


      SHUTO – CUTELADA

      O golpe dado com a quina da mão, ou melhor, o golpe que corta ou cortante para os leigos “cutelada” é a mais conhecida resposta deste nobre golpe. Só que há uma técnica especial, para que possamos usar a mão como uma verdadeira arma. Esta técnica consiste em manter em contato os dedos alongados sem muita pressão e fechar o dedo polegar dobrado contra o bordo interno da mão. A mão fica sobre o eixo do antebraço e o punho, conserva-se firme e não dobrado. Notamos então que a mão a aberta poderá resultar numa grande arma de ataque e defesa. Este golpe com o bordo externo da mão atacamos os flancos, o pescoço do inimigo e também bloqueamos certos ataques. Feitas ressalvas nos ataques de pernas. Ao usarmos a mão em sabre, devemos usar somente a parte carnuda da mesma. A parte que vai do punho até a base do dedo mínimo. Se usarmos a outra parte em razão dos ossos podemos sofrer fraturas e entorses.


      NAKAYUBI IPPONKEN – SOCO DO DEDO MÉDIO ARTICULADO

      Saliente apenas a segunda articulação do dedo médio para fora . Esta posição tem o mesmo uso do soco indicador articulado.


      RITOSASHIYUBI IPPONKEN – SOCO DO DEDO INDICADOR ARTICULADO

      Coloque as articulações dos dedos indicador na frente , de modo que o indicador ficar mais proeminente que os outros . Serve para ser usado em golpes visando os pontos vitais ao rosto, pescoço e tórax.


      NUKITE – LANCETA DE MÃO

      Os dedos são estendidos firmemente para à frente, com o polegar curvado para dentro na junção. Esta posição é usada nos golpes à regiões abdominais, ao nível dos olhos e no Pomo de Adão.


      IPPON NUKITE – LANCETA DO DEDO INDICADOR

      Vire a costa da mão para cima ou para o lado dependendo do uso, e golpeie com o indicador em riste. Visa sobretudo a região dos olhos.


      NIHON NUKITE – LANCETA DE DOIS DEDOS

      Estenda completamente os dedos indicador e médio disponho-os em forma de “ V ” . Utiliza- se da mesma forma que a lanceta do dedo indicador.


      TOHO – MÃO GUME DE ESPADA

      Firme a mão com a palma voltada para baixo e o indicador estendido para o lado. O ponto de atrito é a área curva entre o polegar e o indicador.


      KOKEN – PULSO

      Esta posição também é muito eficaz tanto na defesa como no ataque , embora sua aplicação no ataque seja muito mais comum na luta chinesa ( Kenpo ) do que no Karate em geral . Podemos usá-lo em golpes descendentes, para dentro e para fora. Como neste caso, (para fora) usamos o pulso onde inúmeros nervos periféricos estão reunidos, a posição pode machucar a mão. Procure manter o pulso bem curvando para dentro e colocar toda a força na zona de atrito. Embora esta posição não seja muito usada, não devemos esquecê – la pois pode ser muito eficaz.


      SHOTEI – SALTO DA PALMA

      Esta posição da mão é usada tanto no ataque como na defesa. Serve para a defesa interna e externa contra golpes de pontapés, e frequentemente nos ataques ao estômago e à face. Quando usada nos golpes é essencial retessar os cinco dedos.


      TETTSUI – SOCO DE BORDA

      Embora este soco seja crispado da mesma forma que o soco proeminente, a zona de atrito é a área espessa na base do dedo mínimo. Uma vez que a Zona de atrito é a mesma da cutelada , seria conveniente praticá-los ao mesmo tempo.


      KEIKO – MÃO DE BICO DE GALO

      Embora mais usual no Kempo , esta é forte posição na qual os dedos e o polegar estão firmemente cerrados para formar um ponto ; as costas da mão viradas para cima. A área de atrito é o ponto formado pelos dedos. Este golpe apresenta excelentes resultados à curta distância ou em linha horizontal.


      HAITO – CUTELADA INTERNA

      Quando convenientemente empregada , a cutelada interna é de muito mais utilidade que a simples. Para prepará-la , estendemos os dedos completamente e curvamos o polegar para dentro firmemente , de tal forma que este fique em contato com a palma . Esta posição é usada com a palma da mão para cima e também para baixo . É utilizada como forma de defesa como também para o ataque.


      HIRAKEN – SOCO SEMI – SERRADO

      Dobre bem o polegar e o resto dos dedos na segunda articulação. Cerre-os firmemente na palma. Aplique os na face do oponente com a região da palma em cheio, lateralmente e na área da orelha.


      RYUTOKEN – SOCO DA CABEÇA DO DRAGÃO

      O golpe é desferido com a segunda articulação falangiana do segundo, terceiro e quarto dedos semi – dobrados. Este golpe provoca a paralisia dos membros atingido, porquanto penetra profundamente no músculo afetado. Sempre é doloroso.


      HAISHU – COSTA DA MÃO

      Empunhamos o Haishu idêntico ao “Shuto”, só que a área que usaremos será a costa da mão. Usamos a costa da mão na utilização de defesas, de forma saliente, para que não utilizemos outras áreas de contato.


      KOTE – ANTEBRAÇO

      Esta é uma parte usada principalmente para “bloquear”, e a mais usada numa luta no sentido de defender. Por esta razão, recomendamos que todo o candidato treine fortemente seus antebraços no sentido de lhe dar força a musculatura. Como o bloqueio não é somente a interposição do antebraço ao ataque , mas joga em ato contínuo uma trajetória direta em si, serve também como superfície de bater. Podemos bater com a porção anterior do punho firmemente contra o braço ou o pé do adversário. Três das suas faces são usadas: a parte cortante interna do lado do polegar, a parte cortante externa do lado do auricular e a parte chata que compreende o osso do punho que não tem “gume” é mais usada para desviar golpes do que bloquear.


      OYAYUBI IPPONKEN – SOCO DO POLEGAR

      Aqui temos novamente uma posição de soco que, embora de pouco uso, vale a pena conhecer . É constituída da mesma forma que o soco proeminente, só que neste caso, dobramos o polegar e pressionamos sua ponta firmemente sobre a segunda articulação do dedo indicador. Pelo fato de este golpe poder causar a morte instantânea quando usado em golpes acima da orelha ou na têmpora, seu uso em tais circunstância é estritamente aos alunos avançadíssimos . Não obstante, uma vez que a posição possui temível potência, é bom conhecê -la.


      HIJI OU ENPI – COTOVELO

      Se os golpes são dados com perfeição, pouca força é necessária para tirarmos proveito do cotovelo. Os golpes dados com o mesmo são mais aconselhados no corpo-a-corpo. Com a ponta do mesmo podemos bater no rosto, nos flancos, abdômen, plexo e nos próprios ossos. Nos serve nos bloqueios contra os golpes de pés. Podemos bloquear a tingindo a tíbia do adversário, produzindo-lhe grande dor. Forma também um sólido com as partes musculares do braço de ambos os lados de si mesmo, vindo de um movimento circular do exterior para dentro.


      ARMAS FUNDAMENTAIS – OS PÉS

      Embora os números das armas de Karate formados pelos pés seja em número menor do que as de mão, e ainda que não estejamos sujeitos a machucar nossos ossos tão facilmente, pelo fato de a pele e a carne, aqui serem mais resistentes, não devemos esquecer que, nos golpes de pé necessitamos da cooperação do tornozelo, joelho para gerar a temível força desejada. Com o pé (ashi) podemos atacar e contra atacar em vista de suas numerosas superfícies. De outro modo o ataque contra o adversário pode ser sempre vigoroso, pois sua força advém do conjunto muscular da perna, que sem dúvida é maior do que do braço. Também serve para bloquear. É preciso que em vista da grande massa muscular usada, treinemos com insistência a velocidade necessária para as técnicas empregadas.


      SOKUTO – CUTELADA DE PÉ

      É a parte cortante do pé, em gumes ou melhor o lado exterior, conhecida como sabre do pé. Usamos em golpes laterais ( Yoko Keage , Yoko Geri ) e nos golpes de pé “ esmagador ” (Kansetsu Geri). Devemos bater com a parte próxima do calcanhar e não dos artelhos para não sofrermos fraturas.


      CHUSOKU – BOLA DO PÉ

      Esta posição é eficiente para pontapés frontais no estômago ou pontapés giratórios no queixo e costelas do oponente. Quando usar a bola do pé, procure manter os artelhos dobrados para trás , o mais longe possível , pois isto fortalecerá a zona de contato . Os pontapés com a bola do pé exigem uma numerosa ação elástica dos joelhos . Seu efeito é semelhante ao do soco proeminente.


      HIZA – JOELHADA

      Usamos o joelho para atacar a virilha, a face ou as costelas do oponente que nos tenha agarrado. Além disto, de vez em quando, puxamos a cabeça do adversário para baixo e acertamos com o joelho. O músculo que supre a força principal para as joelhadas é a coxa. Para usar efetivamente os joelhos deve-se ter fortes quadris. Quando desferir a joelhada, certifique-se de manter os artelhos apontados para baixo. A joelhada tem efeito semelhante à cotovelada.


      TEISOKU – ARCO DO PÉ

      Neste golpe usamos a parte interna lateral do pé. Podemos usar este golpe como forma de ataque como de defesa.


      KAKATO – CALCANHAR

      O calcanhar é eficaz nas viradas e coices no abdômen e na face do oponente. É também uma boa arma para o golpe final , quando o adversário está caído , ou como meio de contra golpe quando você estiver caído.


      HAISOKU – PEITO DO PÉ

      Utiliza-se o peito do pé, para chutar em golpes circulares como as costelas do adversário, estômago, face, pescoço e coxas. Esta parte do pé é um dos golpes preferidos da maioria dos Karatecas e imprime um golpe certeiro, forte e eficaz, num movimento onde deve manter todos os artelhos juntos e retesados.


      TSUMASSAKI – PONTAS DOS PÉS

      O golpe com as pontas dos pés, é um golpe muito poderoso, mas muito arriscado em machucar as articulações dos dedos dos pés. Ele serve de prolongamento dos golpes tanto no chute frontal (Mae Geri – Ura Mawashi Geri ) como no chute circular (Mawashi Geri) . Às vezes um golpe normal não consegue atingir o adversário, então arriscamos um golpe com o prolongamento das articulações, no caso as pontas dos pés (Tsumassaki ).


      SUNE – CANELA

      A canela é um ótimo e eficiente protetor contra chutes executados na altura da coxa. É também um eficiente meio de ataque em chutes baixos circulares nas coxas do oponente. Mas para usá-la com eficiência é necessário que a “calejamos”, para poder suportar as batidas dos golpes ou a proteção contra chutes.

     

    Posturas do Karate

     

  • Kihon Geiko em vídeos

     


     

     


     

  •  

    KIHON GEIKO

    Descrição do Kihon Geiko

    A aplicação do Kihon Geiko é muito importante, principalmente ao iniciante. Cada exercício deve ser repetido mais de trinta vezes por sessão, e uma sessão ocupa de 20 a 30 minutos. A melhor postura para praticar o Kihon Geiko é o Sanchin Dachi, pois é prática para concentrar a força na boca do estômago (Tanden), fortalece as pernas e há a possibilidade de boa postura e rotação do tronco.

    O Kihon Geiko é à base do Karate Kyokushinkaikan, pois é com esses golpes que iniciamos na arte marcial. O movimento de base deve ser totalmente dominado e compreendido, pois se não dominar não poderemos passar a fases subseqüentes. Lembre-se que primeiramente devemos aprender o golpe em si, ou seja, tecnicamente (como executá-lo de forma correta, corrigindo postura, impacto de golpe, rotação de quadril, etc). A partir disso devemos colocar as essências, para que o golpe se torne mais evidente (Velocidade e força). Lembre-se que não deve golpear com força e velocidade um golpe que você acabou de aprender. Isso é um erro, pois pode contundir-se facilmente. O modo correto de golpear depende da boa correção não só por parte dos professores como de sua própria (utilizamos o espelho para a correção e lembramos dos ensinamentos em aula pelo professor, pelos alunos mais adiantados). O Kihon Geiko em sua primeira fase é muita estressante ao iniciante, pois até coordenar uma série de movimentos, terá que ter muita paciência. Mas lembre-se que no começo tudo é difícil, mas logo dominará as técnicas básicas e passará para uma fase subseqüente, onde tornará mais empolgante e dinâmico.

    Os nomes de golpes do Kihon Geiko são em Japonês, por isso vá acostumando a pronunciá-lo de acordo com que o professor ordena em aula, pois dessa forma memorizará facilmente.

    Os nomes dos golpes são escritos e falados em japonês, e em aula também usamos termos genéricos de Karate, todos em japonês. O Karate Kyokushinkaikan é Universal, e em qualquer parte do mundo, os golpes são os mesmos. Se forem traduzidos para o português, a tradução teria muitas conotações e seriam imensos as frases ou nomes de golpes. Pela tradição milenar da arte e dos costumes vindo do Japão e por se tornar uma arte autêntica é que utilizamos termos genéricos em Japonês.


     

    ATAQUES COM OS PUNHOS (SEIKEN)

    E COM OS PUNHOS INVERTIDOS (URAKEN)

    POSIÇÃO SANCHIN DACHI MIGI (Direita)

    1. SEIKEN CHUDAN ZUKI – Soco frontal ao nível médio (altura do estômago)
    2. SEIKEN JODAN ZUKI – Soco frontal ao nível alto (altura do rosto)
    3. URAKEN SHOMEM UCHI – Soco invertido frontal (altura do nariz)
    4. URAKEN SAYU UCHI – Soco invertido lateral (altura do rosto)
    5. URAKEN HIZO UCHI – Soco invertido lateral (altura das costelas – baço)
    6. URAKEN MAWASHI UCHI – Soco invertido circular, altura do rosto
    7. SEIKEN AGO UCHI – Soco com o punho, frontal, altura do queixo.

    POSIÇÃO KIBA DACHI – (Posição a cavaleiro)

    1. SEIKEN SHITA ZUKI – Soco frontal baixo, altura do estômago, mas com as costas das mãos viradas para baixo.
    2. HIJI UCHI – Cotovelada circular, altura do rosto.

    DEFESAS (U K E)

    POSIÇÃO SANCHIN DACHI MIGI (Direita)

    1. SEIKEN JODAN UKE – Defesa Ascendente, defendendo rosto.
    2. SEIKEN CHUDAN SOTO UKE – Defesa de Fora para Dentro, defendendo o estômago.
    3. SEIKEN CHUDAN UCHI UKE – Defesa de Dentro para Fora, defendendo o estômago.
    4. SEIKEN GEDAN BARAI – Defesa de cima para baixo, defendendo o ponto vital, e ou estômago.
    5. SEIKEN CHUDAN UCHI UKE GEDAN BARAI – Defesa Dupla, defendendo o ponto vital e estômago.

    ATAQUES COM A FACA DA MÃO (SHUTO)
    POSIÇÃO SANCHIN DACHI MIGI (Direita)

    1. SHUTO GAMEM UCHI – Cutelada circular, de fora para dentro, na altura da têmpora.
    2. SHUTO SAKOTSU UCHI – Cutelada de trás para frente, atingindo a clavícula.
    3. SHUTO SAKOTSU UCHIKOMI – Cutelada frontal penetrante, atingindo a clavícula.
    4. SHUTO UCHI UCHI – Cutelada de dentro para fora, atingindo o pescoço. Serve também para puxar o pescoço do adversário e aplicar joelhada.
    5. SHUTO HIZO UCHI – Cutelada circular de cima para baixo, em diagonal, atingindo as costelas ou o Baço.

    CHUTES – GERI / POSIÇÃO KUMITE DACHI

    1. MAE KEAGE GERI – Chute Frontal com a perna estendida.

    POSIÇÃO FUDO DACHI

    1. UCHI MAWASHI GERI – Chute de Dentro para Fora.
    2. SOTO MAWASHI GERI – Chute de Fora para Dentro.
    3. HIZA GERI – Joelhada.
    4. KIN GERI – Chute rápido atingindo a virilha.
    5. MAE GERI – Chute Frontal.
    6. MAWASHI GERI – Chute Circular.
    7. YOKO KEAGE GERI – Chute lateral com a perna estendida.
    8. YOKO GERI – Chute Lateral.
    9. KANSETSU GERI – Chute na articulação do joelho.
    10. USHIRO GERI – Chute para trás.

    POSIÇÃO SANCHIN DACHI

    Para treinarmos o Kihon Geiko, utilizamos uma posição muito peculiar denominada de Sanchin Dachi (Posição de Meia Lua). A posição Sanchin Dachi é uma ótima posição para o fortalecimento das pernas e do abdômen. Nesta posição realizaremos a maior parte dos golpes de braços (Ataques com os punhos (Seiken e Uraken), Defesas (Uke) e Ataques com a Faca da mão (Shuto).

    A base Sanchin Dachi deve ser forte, contrair o “TANDEN“ (Abdômen) e utilizar o quadril e as alavancas para impulsionar o golpe certeiro.

    Antigamente treinava-se a posição Sanchin Dachi, muitas horas seguidas até que o praticante domina-se a posição. Utilizava entre os seus joelhos uma laranja (uma bola pequena de borracha, ou algum objeto pequeno e arredondado), pois a posição Sanchin Dachi deve estar com os joelhos semiflexionados, voltado ao centro. Caso caísse a laranja (ou o objeto) durante a execução dos movimentos, castigos lhes eram impostos, pois alegava que ainda estava imaturo para a prática do Kihon e que deveriam treinar mais intensamente, para poder aprender a fase subseqüente.